História do povo evangélico luterano


ID: 2927

150 anos do Templo de Domingos Martins é tema do Dia Luterano da UP Jucu

O 1º Templo Evangélico com torre e sinos no Brasil

22/05/2016

13263754_10204763401724690_8738225172474508702_n
13232918_10204744663896256_5782694062611441162_n
13221057_10204763390644413_4168142590802716399_n
13226838_10204763407244828_4564983908443397104_n
13221455_10204759429425385_3254889448332492011_n
13221507_10204744629535397_7785852378753700122_n
13221630_10204744642935732_3882767831039596430_n
13227016_10204763350363406_8441485417739346540_n
13227094_10204763515087524_8180507424047715122_n
13227425_10204744635975558_4429937600814410837_o
13230153_10204763437565586_2990717056894700387_n
13230181_10204763485126775_4695644344361279464_n
13230295_10204763491526935_474968656339193682_n
13230358_10204763373603987_8982029610015945869_n
13232887_10204763481766691_325333373862017434_n
13232917_10204744666936332_2928220733220704662_n
13232994_10204744602814729_2978526146325868664_n
13233132_10204744633095486_7050202113678252247_n
13237705_10204763407964846_5497318125283977314_n
13237723_10204763403964746_6391570500584557671_n
13237732_10204763464446258_4827395429710614972_n
13237782_10204763443965746_2302967391092843198_n
13238865_10204763417445083_3838371830524762447_n
13238966_10204763467406332_1275067394953160850_n
13239217_10204763416245053_7289422097365683021_n
13239261_10204763398964621_3788877178822429764_n
13239316_10204763434005497_443165447366233772_n
13239377_10204763492726965_5950293597615815874_n
13239399_10204763446365806_1545868034204826690_n
13239471_10204744646895831_67781645965644975_n
13239923_10204763493206977_1708139624154800184_n
13239934_10204763382444208_6868039796016462994_n
13240089_10204763478966621_1797375677955206605_n
13240492_10204759427505337_556713266357135300_n
13240507_10204763469926395_8528882440687163003_n
13240514_10204763490526910_6291008569736689235_n
13240686_10204763409964896_3646525295433379893_n
13240740_10204763353803492_6907504442660154662_n
13241125_10204763459726140_7465929726730777622_n
13241152_10204763404564761_1896939805922406756_n
13241181_10204763392564461_387058754022365035_n
13241259_10204744623415244_4488660287464852390_n
13241326_10204763406604812_5940071001044970957_n
13244614_10204763397764591_1169895217489183834_n
13244719_10204763417125075_6983938444956007729_n
13245321_10204763449365881_1743961546274876388_n
13245323_10204763443045723_6660655965354611100_n
13245344_10204763498367106_114056550470518571_n
13246220_10204763385204277_699980102419466332_o
13246344_10204763476406557_3349228524253705274_o
13254067_10204759433705492_3717974163946375857_n
13254108_10204763425085274_1918064530661473669_n
13254243_10204744623015234_6211738717922457443_n
13254290_10204744603254740_9187708566560169016_n
13254372_10204763480366656_2048473144681934623_n
13254436_10204744604734777_8319811996459433783_n
13254442_10204759435665541_6266714309129637261_n
13254592_10204763480246653_836972845284569886_n
13255905_10204759431665441_1765857087584409816_n
13255937_10204763467166326_6841179202435775420_n
13256024_10204763356363556_8270445932851118211_n
13256111_10204763472726465_219117866769625902_n
13256137_10204763497767091_5733526392035849595_n
13256272_10204744628135362_5606456697754891210_n
13256362_10204759433385484_8536443238991680347_n
13256515_10204744666416319_1709741073999089760_n
13260146_10204763465926295_4644190994852211892_n
13263701_10204763386564311_8537370203779051883_n
13263788_10204744672336467_6940469542491311602_n
13263860_10204763419245128_1410602444808454956_n
13265910_10204744639495646_3982465784312924612_n
13266119_10204759433625490_361679279640402391_n
13266125_10204763441965696_2008095737514873852_n
13267710_10204759429385384_823890754487351326_n
13267794_10204763401604687_5323773423890196680_n
13267810_10204763356003547_7691832226046616838_n
13267823_10204763404244753_1547753904435578875_n
13267915_10204744656336067_5350174290111346396_n
13267928_10204763351963446_4350924121872717065_n
13267967_10204744622975233_3541863165683329317_n
13268114_10204763452405957_1585126274270119538_o
13268146_10204759405504787_629969131483919157_o
1 | 1
Ampliar

Mês de maio é celebrado o Dia Luterano da União Paroquial Jucu, reunindo todas as comunidades. Desta vez, com um destaque especial do local que sediou o encontro: A Comunidade de Domingos Martins celebra os 150 anos de seu Templo!

Em 27 de janeiro de 1847 chegaram a esta região (hoje município de Domingos Martins) os primeiros luteranos. Construíram sua primeira capela de uso ecumênico com católicos que vieram no mesmo grupo de imigrantes alemães. Esta situava-se na Serra da Boa Vista. Em 1858 os imigrantes saem dali e se dividem: os católicos se estabelecem em Santa Isabel e os luteranos seguem para Campinho (atual Sede do município), onde logo constroem outra capela, ainda bem simples e de madeira. Em 20 de maio de 1866 é inaugurado um Templo, que está em uso até os dias atuais. E a capela dá lugar ao cemitério, ficando atrás do Templo então construído. Mas ainda não tinha torre, pois era proibido aos luteranos que seu local de culto tivesse características de uma Igreja; só católicos tinham essa permissão, pois era a religião oficial do Império. Em 30 de janeiro de 1887, ainda contrariando o Artigo 5º da Constituição do Império, acontece a inauguração da torre, com seus três sinos: Gloria, Concordia e Gratia, tendo o maior deles 300kg. O Império já estava enfraquecido e em seus momentos finais. A República foi proclamada poucos anos depois, em 15 de novembro de 1889. A construção da torre e colocação dos sinos marca uma nova era para a comunidade. E foi o primeiro Templo Evangélico com torre e sinos em todo o Brasil! Em 31 de janeiro de 1937, é inaugurado o relógio da torre, com sistema que marca cada hora e cada meia hora com toque do sino maior, o Gloria. O relógio e os sinos continuam em perfeito funcionamento!

A história da Comunidade não parou por aí. Foi muito intensa a atuação da Igreja para a formação da cidade. Desde sua chegada, a Comunidade preocupou-se com a instalação de uma escola. Veio a funcionar nas dependências da Comunidade uma escola alemã. Em 1942, com o início da 2ª Guerra Mundial, a escola teve que ser fechada, bem como tudo que era escrito em alemão (livros, bíblias e hinários) teve que ser queimado. Conseguiu-se preservar os livros de registros. Pastores que eram alemães ficaram presos. Após a Guerra, O P. Sigmund Wanke, então pastor em Domingos Martins, junto a um grupo de pessoas (juiz, educadores, promotor e advogado), mobilizou a construção do Ginásio CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade), que foi fundado em 1953. Este dá lugar, hoje, à Escola Municipal. Em 24 de junho de 1957 é fundado o Grupo Cultural Martinense (grupo de instrumentos de metais), com o principal objetivo de tocar os hinos dos cultos. Em 1973 a Comunidade motiva e sede um terreno para a construção de um Hospital Provisório. Em 1978, com recursos diretos da Igreja Evangélica Luterana da Alemanha, em terreno doado pela Paróquia, é inaugurado o Hospital e Maternidade Dr. Arthur Gerhardt, que desde então serve à população martinense e municípios vizinhos. Em 2 de maio de 1986 o Templo da Comunidade é tombado como Patrimônio Histórico Estadual.

Com tanta história para contar e para ser lembrada, a comemoração não podia ser pequena! Já na quinta-feira iniciaram-se os eventos comemorativos. O primeiro foi a Palestra da Psicóloga Gertraude Wanke, filha do P. Wanke, falando sobre o tema “Pertencer a uma comunidade quase bi-centenária: tradição ou convicção de fé?” Gertraude falou sobre o sentimento que temos frente às comemorações e diante do fato de ser membro desta comunidade. Na sexta-feira, que foi exatamente o dia em que o Templo completou 150 anos, houve um culto festivo com a Comunidade local, oficiado pela Diác. Irléci Klitzke Thomas e pelo P. Eloir Carlos Ponath, tendo como visitante o celebrante P. Paulo Marcos Jahnke. P. Eloir ressaltou na pregação a necessidade de sempre lembramos que este Templo foi construído para que a Comunidade possa sempre se encontrar para “ouvir” a Palavra e levar a Deus seus louvores; “ouvir” a Palavra e fazer suas orações; “ouvir” a Palavra e fortalecer o testemunho de fé para fora das paredes da Igreja, honrando o legado deixado pelos nossos antepassados, de construir uma sociedade mais preocupada com o bem-estar social e comunitário. O Coral recém-reativado na comunidade apresentou o hino dos 150 anos, texto e melodia do Sr. Guilherme José Brickwedde, que já compôs esse hino para o aniversário de 100 anos e agora o reescreveu e adaptou para o aniversário de 150 anos, com arranjo e sob regência de Micaela Berger. Também a crianças do Culto Infantil apresentaram uma homenagem aos 150 anos a partir da letra do hino. Após o culto, houve a partilha do bolo de aniversário do Templo. No sábado a comunidade se encontrou para ouvir música e resgatar a cultura, participando de um recital com o Grupo Cultural Martinense e com a musicista Micaela Berger. Ainda houve a participação do Coral com o hino dos 150 anos e a recepção à Delegação do Sínodo Sul de Ohio (Estados Unidos), que veio para participar das festividades no sábado à noite e durante o domingo.

O domingo foi o grande dia! Por ocasião do Dia Luterano, comunidades de toda a UP Jucu estiveram presentes. Mas também vieram colegas e caravanas de outras Paróquias, além da UP Jucu, bem como a Delegação antes citada. Tivemos participação de Santa Maria de Jetibá, Vila Velha e São João de Laranja da Terra. O Pastor Presidente, P. Nestor Paulo Friedrich, esteve especialmente para esta celebração, onde pregou sobre a importância de não se deixar levar por qualquer ensinamento e ressaltou o tema do ano 2016, frisando que a salvação e as pessoas não estão à venda. Resgatou a história da Comunidade e falou da importância de valorizar esta herança que nos é deixada como algo a ser preservado, valorizado e assimilado por cada membro, com muito orgulho e determinação. Nesse sentido, o cuidado com a história e com a vida em comunidade devem fazer parte da vida de cada membro.

O Pastor Sinodal do Sínodo Espírito Santo a Belém, P. Joaninho Borchardt, foi um dos celebrantes, além dos pastores: Edivaldo Binow, Paróquia de Califórnia; Scharles Roberto Beilke, Paróquia de Rio Ponte; Anivaldo Kuhn, Paróquia de Melgaço; Lindomar Raach, Paróquia de Marechal Floriano e Coordenador da UPJucu; Eloir Carlos Ponath, Paróquia de Domingos Martins e Vice-Coordenador da UPJucu; Valdeci Foester, Paróquia de Santa Maria de Jetibá; Geraldo Grützmann, Paróquia de Garrafão da Pedra e Coordenador da UP Mata Fria; Simão Schreiber, Paróquia de São João de Laranja da Terra; Pa. Rosane Pletsch, Paróquia de Vila Velha; Paulo Marcos Jahnke, Paróquia de Serra Pelada; Siegmund Berger, Superintendente da ADL. Também os diáconos: Luciano Butske, Paróquia de Tijuco Preto; Irléci Klitzke Thomas, Paróquia de Domingos Martins.

Durante o culto, o presidente da Comunidade de Domingos Martins, Sr. Ivandro Ewald, fez o lançamento de um livro reportagem, sob o título “Domingos Martins e a Tradição Luterana – 150 anos de seu Templo”, de Joanna Ferrari, livro que retrata a história da comunidade, com muitas fotos e texto de fácil leitura e compreensão. Um grande tesouro que perpetua a história de vida da comunidade desde 1847 até 2016.

O domingo iniciou com um grande café da manhã partilhado na mesa comum. Todos trouxeram algo a compartilhar e à tarde ainda foi possível novamente servir o café. O almoço foi feito com doações em dinheiro e distribuído a todas as pessoas presentes, as quais podiam também deixar, se quisessem, uma contribuição no valor desejado na caixa perto das mesas. Foram servidos 1.800 pratos em 40 minutos. Registre-se a dedicação e organização das equipes que cuidaram da distribuição do café e do almoço, merecendo toda gratidão e louvor pelo trabalho realizado voluntariamente.

Foram muitas mãos que colaboraram e muitas lideranças que se empenharam com todo carinho para que fosse possível tamanha comemoração. Além das pessoas da comunidade local, também vieram pessoas de cada uma das comunidades da Paróquia de Domingos Martins, ajudando já no sábado e no domingo para que tudo corresse na tranquilidade que correu. E não dá para deixar de mencionar os corais, grupos, músicos diversos, que abrilhantaram o evento, entoando hinos durante a celebração e após, durante toda a tarde. Além do Grupo de Dança Litúrgica de São João de Laranja da Terra, que de maneira tão bela interpretou lindas canções durante o evento.

Em tempos antigos estava escrito dentro do Templo de Domingos Martins em alemão um versículo bíblico que, por ocasião da 2ª Guerra Mundial, teve que ser retirado. Agora, na reforma que está em andamento, ele será recolocado, em alemão e português. É o Salmo 150.1, que diz: “Louvem a Deus no seu Templo.” Que este continue sendo o motivo pelo qual queremos ser membros em nossas comunidades: Reunirmo-nos em nossos templos para louvar a Deus e, motivados por sua Palavra, servi-lo com alegria e vigor, sempre, por amor a Deus e compromisso de fé, dentro da sociedade em que vivemos.

(Fotos: Marcos Miertschink)
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A fé não pode aderir ou agarrar-se a qualquer coisa que tem valor nesta vida, mas rompe os seus limites e se agarra ao que se encontra acima e fora desta vida, ao próprio Deus.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Muitos bens não nos consolam tanto quanto um coração alegre.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br