Romanos 5.1-8 - 2º Domingo após Pentecostes - 18.06.2017

Caderno de Cultos 2017

18/06/2017

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
O Senhor fará justiça ao seu povo e se compadecerá dos seus servos. (Deuteronômio 32.36) Com este versículo saudamos e acolhemos todas as pessoas que hoje estão aqui para esse momento de comunhão em culto. Estamos no tempo de Pentecostes. O Espírito Santo de Deus está sobre o seu povo para consolar, fortalecer e animar.

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
333 – HPD – Estamos aqui Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
L: Que a graça do trino Deus que é Pai, e que é filho e que é Espírito Santo esteja conosco.
C: Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
320 – HPD – 336 Espírito Santo de Deus

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
L: Se dissermos que não temos pecado a nós mesmos nos enganamos e a verdade não está em nós; se porém confessarmos os nossos pecados, Deus que é fiel e justo, nos perdoará os pecados e nos purificará de toda injustiça (1Jo 1.8). Reconheçamos humildemente que somos pecadores e roguemos a graça do Senhor, confessando todos juntos:
C: Misericordioso Deus confessamos que temos pecado contra ti em pensamentos, palavras e ações, pelo que fizemos e deixamos de fazer. Não te amamos de todo o coração, nem amamos o nosso próximo como a nós mesmos. Por amor de teu Filho Jesus Cristo: tem compaixão de nós, perdoa e renova-nos, para que possamos juntos alegrar-nos em tua vontade e andemos em teus caminhos. Ó Deus, tem compaixão de nós e perdoa-nos.

ANÚNCIO DO PERDÃO
L: Deus todo-poderoso teve compaixão de nós, tendo entregue seu próprio Filho á morte para nossa salvação. E, por amor dele nos perdoou. Deu também a todos que crêem em seu nome poder de tornarem-se filhos de Deus, concedendo-nos o amparo do Espírito Santo. Perto está o Senhor dos que tem o coração quebrantado e tribulado e salva os de espírito oprimido. Sabedores desta esperança vos anuncio a remissão dos pecados por ordem de Jesus Cristo nosso Senhor.
C: Amém.

KYRIE
L: Clamemos a Deus pela paz no mundo, pela libertação e salvação dos oprimidos, por todos aqueles que se sentem desamparados, pela comunidade cristã e seu testemunho. Cantemos pelas dores deste mundo.
C: ♫Pelas dores deste mundo ó Senhor, imploramos piedade a um só tempo geme a criação. Teus ouvidos se inclinem ao clamor desta gente oprimida. Apressa-te com tua salvação. A tua paz, bendita irmanada com a justiça, abrace o mundo inteiro, tem compaixão. O teu poder sustente o testemunho do teu povo. Teu reino venha a nós, Kyrie Eleison!

GLÓRIA IN EXCELSIS
L: Louvemos ao Trino Deus, Pai que nos ama e enviou seu filho Jesus Cristo para este mundo e por meio do Espírito Santo permite que creiamos neste Cristo crucificado e ressuscitado. Louvemos e adoremos a Deus cantando Glória a Deus nas alturas:
346 – HPD – C: ♫ Glória, Glória, Glória a Deus nas alturas. Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós.

ORAÇÃO DO DIA
L: Oremos: Senhor, nosso Deus, tu que és o mantenedor da vida, queremos te pedir que olhes para cada um de teus filhos e tuas filhas aqui presente e também por aqueles que não puderam vir. Tu que vieste a nós através de Jesus Cristo, manifestando assim a tua misericórdia. Querido Deus, através da fé obtivemos acesso a graça da justificação, revelada em Cristo. Enche a nossa vida de esperança que não confunde, que suporta tribulações, aumentando-nos a perseverança e a experiência. Derrama o teu amor em nossos corações e vidas através do Espírito Santo. Dá-nos o teu amparo e proteção, na unidade da ação do teu poder.
C: Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

HINO
379 – HPD – Estou pronto Senhor...

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Êxodo 19.2-8a

L: Vistam-se de justiça os teus sacerdotes, e exultem os teus fiéis. (Sl 132.9). Aclamemos, de pé, a leitura do Evangelho cantando Aleluia.
351 – HPD – Aleluia!

2ª Leitura Bíblica: Mateus 9.35-10.8

3ª Leitura Bíblica: Romanos 5.1-8

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
381 – HPD – Pela palavra de Deus (Só o refrão)

PREGAÇÃO

Romanos 5.1-8
Que a graça do nosso Senhor, Jesus Cristo, o amor de Deus, o Pai, e a comunhão do Espírito Santo estejam conosco, agora e para sempre. Amém!
Estamos à caminho dos 500 anos da Reforma Protestante. O tema do ano da IECLB nos diz: Alegres, jubilai! Igreja sempre em Reforma: agora são outros 500. Como lema bíblico, temos a palavra do apóstolo Paulo, que afirma: Nele vivemos, nos movemos e existimos (Atos 17.28a). Dessa forma essa data nos convida para comemorarmos, de maneira ainda mais intensa, a nossa história cristã de confissão luterana, bem como a pertinência e importância dessa herança no tempo presente, com vistas ao futuro da Igreja, na perspectiva da missão. Agora são outros 500, mas a base da nossa fé permanece a mesma. As verdades que brotam do Evangelho continuam como alicerces para a continuação da Igreja e o seu papel frente a sociedade.
Hoje temos o texto de Romanos 5. 1-8 para a pregação. A carta aos Romanos é um escrito fantástico do apóstolo Paulo, apontada como espinha dorsal da teologia cristã. Paulo procura responder a seguinte pergunta: Como o ser humano pecador pode alcançar uma posição justa perante Deus? Esse também era o drama de Martim Lutero. A resposta para a pergunta está em Romanos 1. 17 “o justo viverá pela fé. Voltando para o texto da pregação Paulo apresenta vários benefícios de uma pessoa justificada pela fé: Paz com Deus, Acesso a Deus, Esperança gloriosa, Caráter Cristão e o Amor de Deus em nós.
a) Paz com Deus: Falar de Paz em tempos de tantas guerras e conflitos parece brincadeira. Todos os dias os noticiários falam de situações que mostram ausência de paz. Em relação a condição pessoal do ser humano, viver sob o peso da lei e do pecado traz guerra e medo e não a paz. Contudo, a paz que tratamos nesse versículo não é qualquer paz. É a paz que brota do próprio Cristo através da fé. Quando uma pessoa é justificada pela fé, quando ela é declarada justa, não há mais espaço para o peso da lei e a condenação. Na justificação, o pecador não é apenas perdoado, é promovido. (J. Blanchard). Isso representa agora uma declaração de paz, possibilitada pela morte de Cristo na Cruz. Dessa paz brota a liberdade e a liberdade nos compromete a anunciar essa paz ao mundo. Por isso podemos dizer que mesmo em meio a tantas situações de sofrimento, a paz que vem de Deus não nos torna pessimistas e nem fatalistas. Pelo contrário, ela nos torna pessoas que vivem na esperança e no amor. Martim Lutero pode experimentar dessa paz com Deus de forma intensa, depois de sofrer com o peso da lei. Sua vida foi transformada e, a partir desse fato, Lutero pode anunciar com afinco essa paz às pessoas.
b) Acesso a Deus: “Pois um dia sua morte trouxe vida a todos nós e nos deu completo acesso ao coração do Pai. O véu que separava, já não separa mais.” Esse trecho do Hino “Jesus em tua presença”, HPD 473, exemplifica o que Cristo traz como novidade. Não existe mais a separação entre o povo e Deus. Em Jesus temos livre acesso. Sua morte e ressurreição rasgou o véu que antes separava. Todas as pessoas, judeus ou gentios, podem ter acesso a Deus. Numa sociedade tão intolerante, tão preconceituosa e tão exclusivista, essa palavra vem como alento, consolo e nos dá esperança de construirmos nossas comunidades e nossas relações com base nessa inclusão que brota do Evangelho. Lutero também trabalhou para que todas as pessoas tivessem acesso a Deus através da possibilidade de ler as Escrituras Sagradas em sua própria língua. O acesso a Deus era negado, pois as pessoas não tinham acesso a palavra, propriedade exclusiva da Igreja da época.
c) Esperança Gloriosa: Falar de esperança gloriosa é falar de futuro, da participação na glória de Deus. Enquanto o pecado exercia domínio sobre o ser humano não havia a possibilidade de se gloriar. Contudo, em Cristo, podemos gloriar-nos na sua justiça e na sua glória. Não há mais espaço para medo e pessimismo. A esperança deve prevalecer, pois ela está firmada na ação de Deus em nosso favor. A pessoa cristã não pode perder a capacidade de “esperançar”. Cada coisa que é feita no mundo é feita pela esperança. Nós temos um diferencial. A nossa esperança está em Cristo Jesus, nosso Salvador!
d) Caráter Cristão: A justificação experimentada pela pessoa cristã não é uma fuga da realidade da vida nem das tribulações. Jesus já havia deixado claro que “no mundo passaríamos por aflições” (Jo 16.33). Entretanto, no caso dos cristãos, as tribulações não trabalham contra eles, mas a favor. As tribulações aproximam o cristão de seu Senhor e tornam-no mais semelhante a Ele. O próprio sofrimento ajuda a moldar o caráter da pessoa cristã. Tiago nos ensina que as provações/tribulações devem ser, inclusive, motivo de alegria, pois nos ajudam a perseverar e a tornar-nos pessoas integras e maduras. Não é da vontade de Deus que o ser humano sofra. Contudo, o sofrimento faz parte da condição humana. O olhar sobre ele é o diferencial. Ele não tem a última palavra na vida da pessoa cristã. Lutero viveu essa experiência. Sofreu bastante para defender as verdades da fé. Teve até sua vida ameaçada. Mas permaneceu firme em sua esperança, esperança essa que não o decepcionou.
e) Amor de Deus em nós: Paulo também afirma que o amor de Deus é derramado sobre o cristão em todo o processo. Antes do cristão ser salvo, Deus já havia provado seu amor, enviando Cristo ao mundo para morrer na cruz. Deus fez isso quando ainda éramos pecadores (v.8). Isso demonstra que é um amor inquestionável, pois, como diz o texto, por uma pessoa boa talvez alguém até se habilite a morrer. Mas Cristo fez isso por pecadores. Agora, como filhos e filhas de Deus, as pessoas cristãs serão ainda mais amadas por Ele. É esse amor que o ajuda a suportar as tribulações mencionadas nos versículos anteriores.
Essas são algumas bênçãos que a pessoa já pode experimentar aqui neste mundo, se de fato for justificada pela fé. Se são tantas e preciosas as bênçãos aqui nesta vida, com certeza serão ainda mais preciosas no porvir. Falar de nossa igreja nos próximos 500 anos é permanecer anunciando às pessoas essa preciosa graça, o amor de Deus, a nova vida em Cristo. Amém!


HINO
456 – HPD – Deus é meu amparo

CONFISSÃO DE FÉ
L: Em resposta a tudo o que ouvimos, confessamos todos juntos a nossa fé através das palavras do Credo Apostólico.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Com as ofertas no culto, entregamos a Deus parte do fruto do nosso trabalho, em gratidão ao amparo e fortalecimento e por tudo mais que Dele recebemos.
286 – HPD – Obrigado, Pai Celeste.


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Senhor Trino Deus Tu que és nosso amparo, agradecemos pela dádiva da vida e pela oportunidade de nos reunirmos como irmãos e irmãs para ouvirmos tua palavra. Somos-te gratos por nos amparar nas tribulações da vida. Lembramos de todos os motivos de gratidão desta comunidade e também dos aniversariantes.
Envia-nos o teu Santo Espírito para que a fé em ti possa ser reafirmada em nossa vida. Que contigo possamos testemunhar o teu amor e o teu amparo a tantos abandonados, sofridos e entristecidos.
Esteja ao lado da tua Igreja, sustentando-a através da tua palavra.
Esteja também com as autoridades governamentais, para que cumpram com serenidade as suas funções.
Ampare e fortaleça-nos no caminho da fé, da esperança e do amor. Intercedemos também por cada pedido desta comunidade neste culto...
Isto é o que te pedimos, por Jesus Cristo, nosso irmão, amigo e salvador que nos ensinou a orar dizendo:

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
L: A benção do Deus de Sara, Abraão e Hagar;
A benção do Filho nascido de Maria;
A benção do Espírito Santo de amor,
Que cuida com carinho, qual mãe cuida da gente, esteja sobre todos nós.
C: Amém.

ENVIO
L: Vão em paz e sirvam ao Senhor.
C: Demos graças a Deus.

CANTO FINAL
377 – HPD – A paz do Senhor!
 


Autor(a): P. André Luiz Belard
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 2º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Romanos / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 8
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2017
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 40753
REDE DE RECURSOS
+
Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico.
Salmo 100.2
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br